SICC bate recorde de importadores e mostra reação de vendas ao exterior!

MODA

O grande número de importadores presentes na XXIV edição do SICC – Salão Internacional do Couro e do Calçado – transforma os pavilhões do Serra Park, em Gramado/RS, em uma Torre de Babel, e o verbo comprar está sendo conjugado em vários idiomas. Estimulados pela data correta da feira, acerto nas coleções e dólar favorável, importadores se programam inclusive para elevar seus volumes de compra em até 100%.

“A indicação certa de lojistas de diferentes países, numa ação dos sindicatos parceiros e da nossa empresa, faz o sucesso do projeto Grupo de Importadores. E além dos nossos convidados, há lojistas que visitam espontaneamente a feira, valorizando cada vez mais o produto brasileiro”, destaca o Diretor da Merkator, Frederico Pletsch. É o caso do lojista Satishvarma Natarajan, da Jawad, com 14 lojas na região do Golfo Pérsico (em Bahrein, Emirados Árabes, Catar e Omã). Ele revela que importará do Brasil 40 mil pares em 2015, dobrando seu volume sobre 2014.

O industrial Werner Júnior, presidente do Sindicato da Indústria de Calcados de Três Coroas, destaca o valor da parceria com a Merkator para a internacionalização do SICC, realizado através de um processo simples que compartilha conhecimento das empresas e a expertise da promotora. Também o vice-presidente do Sindicato da Indústria de Calçados de Igrejinha, Pedro Kayser, reforça a importância de ampliar e manter o mercado externo, que pode auxiliar na época de entressafra do mercado doméstico. Lembra, no entanto, que os pedidos são programados para entrega em seis meses e a variação do dólar é um fator que exige cautela nos negócios.

Vicky Fong Phum, da Negociacions Jade S.A.C (Lima/Peru), distribuidora para 84 lojas em 23 cidades peruanas, afirma que o SICC representa 60% das coleções com que trabalha. Desde 2012 até esta edição, as compras evoluíram de 3.700 para 25.400 pares. De forma geral, ela projeta aumento de 12% no seu volume de importação do Brasil, na relação entre 2015 e 2014, e já programa mais 15% de crescimento para 2016 sobre 2015.

Outra distribuidora que também já projeta avançar em 50% suas importações do Brasil em 2016/2015 – de US$ 1 milhão para US$ 1,5 milhão – é a americana PGM Miami Corporation, que atende Estados Unidos, Canadá e Caribe. O proprietário Cláudio Piereck destaca que o grande vantagem do SICC é a data, que antecipa as coleções. “A indústria brasileira de calçados está muito bem representada aqui”, frisa.




VEJA MAIS SOBRE Economia


Ex-cortadora de cana ensina em 5 passos como faturar o primeiro milhão em 2017!

4

A cada ano que passa o e-commerce ganha mais relevância e autonomia no cenário brasileiro. E claro que com isso o número de empreendedores aumenta, pois o comércio eletrônico oferece a comodidade e facilidade que nenhuma loja física ainda consegue oferecer. Nasce todos os dias pelo menos um e-commerce, independente do setor de atuação.  Apesar […]

Leia mais

5 dicas para o seu décimo terceiro salário render!

1

Com o fim do ano chegando, muitas pessoas não veem a hora de receber o tão aguardado décimo terceiro salário e ter dinheiro extra para as compras de Natal, viagens, pagar contas atrasadas ou até realizar um investimento. Mas, qual é a melhor estratégia para planejar o orçamento financeiro nessa época do ano? Para sanar […]

Leia mais

Regulamentação da gorjeta em bares, restaurantes, hotéis e motéis é aprovada!

_e5b6286

Quem é mão fechada não vai gostar nenhum um pouco dessa notícia. A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou hoje (30) projeto de lei que regulamenta a gorjeta, valor pago por clientes a garçons, camareiros e outros profissionais em bares, restaurantes, hotéis, motéis e estabelecimentos similares. Pelo projeto aprovado, a gorjeta não se restringe […]

Leia mais

Mais da metade das famílias brasileiras estão endividadas!

cartoes-de-credito-blog-michel-telles

  Socorro meu pai. Pasmem: mais da metade das famílias brasileiras — 57,3% — estão endividadas. É o que aponta a pesquisa de novembro da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Onde vamos parar, hein?. Desde julho de 2012, o país não chegava a esse patamar. E quem é o grande […]

Leia mais

Abílio Diniz dispara: Previsões para o desempenho da economia brasileira são muito ruins!

3

O poderoso empresário Abílio Diniz afirmou nesta segunda-feira, 21, durante a 45ª reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o Conselhão, que as previsões para o desempenho da economia brasileira são muito ruins e que não imagina que o País crescerá em 2017. “A previsão é muito ruim. Não podemos imaginar que vamos chegar […]

Leia mais

FAÇA ESTE BLOG SER AINDA MELHOR, ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *