De catador de papelão a franqueado que tem faturamento de R$ 200 mil!

5De família humilde, Robson Costa sempre teve que trabalhar muito para conseguir o que queria. A vida nunca foi fácil para ele. Seu pai trabalhava de vendedor, e sua mãe de costureira, e não podiam dar tudo o que o filho pedia. Por isso, com o desejo de obter suas coisas, Robson decidiu ganhar seu próprio dinheiro, e em dias de sol saía para trabalhar como vendedor de picolé na rua onde morou até os 18 anos, em São José do Rio Preto. Em dias de chuva, catava papelão. Em média, conseguia juntar 20 reais por dia.

Após três anos trabalhando nas ruas, Costa arranjou um emprego com registro em 2002. “Consegui uma vaga de telemarketing. Esse emprego foi o início da minha carreira na área e meu primeiro trabalho com carteira assinada. Foi um grande avanço”. Um ano depois, ele mudou de emprego, desta vez em uma escola de inglês, também como operador de telemarketing: a Minds English School.

“Na Minds existe um plano de carreira para os funcionários e ações de motivação. Uma delas é premiar o melhor empregado, e naquela ocasião eu fui o vencedor. O prêmio era um carro novo”. O menino, ex-catador de papelão, conseguiu assim obter seu primeiro carro, mas nem teve a oportunidade de usá-lo. “A primeira coisa que fiz foi vendê-lo. Meu objetivo era maior, queria ter meu próprio negócio”.

Com a venda do carro e suas economias, Costa então conseguiu o suficiente para comprar uma unidade da marca Minds em 2009. E assim passou de funcionário a franqueado da rede.

“Desde que eu comecei a trabalhar neste segmento, sempre acreditei no ramo. Principalmente porque saber inglês é imprescindível para qualquer área, e eu me dava muito bem para atingir qualquer meta ou resultado. Foi assim que despertei meu lado empreendedor e pensei que poderia continuar fazendo tudo isso, mas em algo 100% meu”, conta ele.

A partir da primeira unidade, em 2009, Robson não parou mais, e duplicou seu investimento. “Com a escola cheia e dando resultado, resolvi investir na segunda unidade, que inaugurei em 2011 no bairro do Paraíso, em São Paulo”, completa.

Atualmente o franqueado possui três unidades em operação e organiza sua agenda para visitar e estar presente no dia a dia das escolas. “Estou sempre nas três escolas e procuro estar a par de todas as situações. Penso que estar à frente do negócio é o segredo do sucesso”, diz.

Com um faturamento de 200 mil reais por ano, Robson planeja investir em mais três unidades da Minds English School. “Pretendo chegar a 10 escolas, e administrar todas com uma equipe. Nosso trabalho beneficia a população em vários sentidos, pois oferece a oportunidade de aprender outra língua, além de oferecer empregos com as novas unidades”, completa.




VEJA MAIS SOBRE Notícias


Como identificar um autismo leve!

Receber a notícia de autismo de um filho é como embarcar rumo a um universo desconhecido. É preciso encontrar a maneira de aterrissar nesse pequeno mundo em que a criança parece estar isolada. O autismo leve pode ser diagnosticado em qualquer fase da vida e não tem cura, mas geralmente ele é percebido na infância […]

Leia mais

Brasileiro de 6 anos cria game e ganha concurso da Nasa!

Entre mais de 6.000 estudantes de todo o mundo que se inscreveram no concurso sobre colonização espacial da Nasa, um brasileiro, de 6 anos, ganhou o prêmio na categoria de mérito literário. João Paulo Guerra Barrera, de São Paulo, conquistou o primeiro lugar com a criação de um jogo de computador. o game ‘Sonic World […]

Leia mais

Os benefícios do piltes para crianças!

Que o Pilates só faz bem não há dúvida. Mas, muitos pais ainda questionam a eficácia também para o público infantil. Especialistas afirmam que a atividade é ideal sim para esse público e não compromete em nada o desenvolvimento da criança. Pelo contrário, o método tem sido indicado para prevenir, minimizar e corrigir desvios posturais, […]

Leia mais

Pai faz parto de filho ouvindo orientações do Samu pelo telefone!

Uma mãe, de 26 anos, contou com a ajuda do marido para ter o segundo filho dentro da própria casa, em Campo Grande (MS). Dielle Cristine Renovo Costa entrou em trabalho de parto por volta das 9h desta terça (28) e não deu tempo de esperar a chegada dos socorristas. O pai da criança, Luis […]

Leia mais

Polêmica: Escola recomenda que mães evitem roupas curtas e decotes!

Um comunicado de uma escola no Recife, aberta há 50 anos, recomendou que mães de alunos e responsáveis evitassem o uso de decote e roupas curtas. O texto é assinado pela diretora do Colégio Santa Maria, Rosa Amélia Muniz. “No ambiente escolar, é pertinente que o responsável por deixar e por buscar os alunos use […]

Leia mais

FAÇA ESTE BLOG SER AINDA MELHOR, ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *